Inaugurado em São Paulo supermercado de sorvetes

Supermercado de sorvetes é aposta de empresário de São Paulo

 

A loja funciona como um mercado de sorvete. O cliente chega, escolhe entre as mais de 150 opções, coloca na cestinha e leva para casa. Os preços variam de R$ 1 a R$ 19. E em compras acima de R$ 30,00, é possível comprar com preço de atacado e o desconto é de 25%

 

O brasileiro consome 5,29 litros de sorvete por ano. E de olho nesses números, o empresário Estevão Rocha percebeu que o consumo poderia ser ainda maior e resolveu investir pesado. Ele abriu um supermercado de sorvetes.

 

Para abrir a primeira loja, ele pesquisou o mercado dentro e fora do Brasil e investiu R$ 70 mil. “Eu pude ver que o consumo no Brasil já era um consumo razoável, mas ficava muito aquém de um país como os Estados Unidos. Lá nós temos um consumo três vezes maior do que o consumo do mercado brasileiro. E eu encontrei algumas respostas. E dessas respostas nós formatamos nosso negócio”, explica Estevão.

 

A loja funciona como um mercado de sorvete. O cliente chega, escolhe entre as mais de 150 opções, coloca na cestinha e leva para casa. Os preços variam de R$ 1 a R$ 19. E em compras acima de R$ 30,00, é possível comprar com preço de atacado e o desconto é de 25%. “O diferencial é que além da gente escolher por preço barato, o sorvete é bom. Eu, por exemplo, muitas vezes levo e deixo em casa”, diz Denise de Carvalho, que é cliente.

 

Para driblar a sazonalidade, o empresário também passou a vender comida congelada, como refeições caseiras, caldos, biscoitos e até pão de queijo. “Eu com a formação de marketing e gerente comercial por muitos anos, eu fui pesquisar o mercado e encontrei uma opção para a sazonalidade, que eram as comidas congeladas, que é um mercado que vem crescendo muito, hoje até pelo dia a dia que a gente tem, corrido”.

 

(Fonte: G1 – Pequenas Empresas & Grandes Negócios – Por Paula Monteiro)