Estudo apresenta principais tendências em alimentos

As 12 principais tendências em alimentos e bebida

 

No final de 2015 foi concluído pela consultoria Mintel, especializada em pesquisa e análise de Mercado, um relatório sobre as 12 principais tendências em alimentos e bebidas em 2016. O estudo foi segmentando por região no mundo e apresenta tendências que exploram as novas prioridades dos consumidores, mudanças na formulação funcional dos produtos, a importância da tecnologia no sistema alimentar, entre outras.

 

Confira:

#1 Energia alternativa

As novas fontes de proteína para substituir alimentos tradicionais, como alimentos vegetarianos e leites que não são de origem animal. Estes novos alimentos são, principalmente, incorporados na América do Norte, Austrália e Europa.

#2 O artificial é o inimigo público número 1

Os consumidores estão cada vez mais exigindo alimentos naturais e sem aditivos, corantes ou outros componentes artificiais. As empresas que não mudarem seus produtos terão que enfrentar, mais cedo ou mais tarde, o teste dos consumidores à procura de alimentos mais naturais.

#3 O verde é a nova realidade

O setor de alimentos orgânicos e a sustentabilidade vão se tornar fatores importantes no desenvolvimento de novos alimentos e bebidas. Estes alimentos serão considerados como um bem comum para o planeta, pois tratam questões como a mudança climática e o desperdício de alimentos.

#4 Sou aquilo que como

Os consumidores estão mais conscientes sobre o fato de que a qualidade dos alimentos que consomem reflete em sua saúde, bem-estar e sua aparência física.

#5 Alimento personalizado para cada corpo

A prática de exercícios físicos levam as pessoas a procurarem por produtos de nutrição desportiva que atendam suas necessidades específicas de nutrição para se tornarem mais ativos.

#6 Alimentos com histórias

Os consumidores estão optando por alimentos caseiros, preparados com matérias-primas de origem certificada de qualidade, alimentos que contenham uma história verdadeira.

#7 A revolução nas compras online

Os serviços de compras online crescem em um ritmo muito rápido. Eles atendem a uma demanda de consumidores que procuram por este nicho de prestação de serviços.

#8 Dieta DNA

O interesse em voltar ao básico e natural, é chamado de “comida de verdade”, e é uma opção que está ganhando espaço entre os alimentos industrializados. As pessoas estão afastando os alimentos manufaturados de suas dietas.

#9 Bom o suficiente para twittar

A ascensão das redes sociais com foco em alimentos levou ao aumento do interesse na cozinha, ideias, imagens de comidas, etc, que são compartilhados diariamente entre as pessoas.

#10 Mesa para um

Cada vez mais pessoas vivem sozinhas, o que leva a indústria de alimentos a produzir embalagens para refeições individuais adaptadas a esta população.

#11 O estigma da gordura

Hoje já se sabe que nem toda gordura é ruim, há fontes de gorduras más e boas, então a gordura já não é uma barreira na procura de alimentos saudáveis.

#12 Comer com os olhos

Os consumidores estão exigindo, além do sabor dos alimentos, aparência, seja na apresentação do prato, na embalagem, cores, etc.

 

Conclusão

De acordo com o estudo, um dos fatores mais importantes na criação de novos alimentos e bebidas é a sustentabilidade. Os consumidores consideram importante que os produtos sejam sustentáveis. Além disso, estamos na era das novas tecnologias, ideias e fotografias de comida e bebida que são compartilhados com amigos e seguidores a cada instante, crescendo cada vez mais o conceito da boa comida e bebida e o desejo de ser um protagonista no mundo do alimento.

 

(Fonte: Academia Gourmet)