Rede brasileira expande negócios para os Estados Unidos

Chiquinho Sorvetes investe US$ 1,8 milhão para abrir lojas nos Estados Unidos

Empresa abriu três quiosques no estado da Flórida. Um deles fica na cidade de Miami
Com quase 400 unidades, a Chiquinho Sorvetes resolveu se expandir para além das fronteiras brasileiras. A rede abriu dois quiosques nos Estados Unidos, em Tampa e Sarasota, na Flórida.
Em fevereiro, vai abrir outra unidade da Chiquinho Ice Cream na cidade de Miami. “Pensamos em vir para os Estados Unidos porque há muita similaridade com o Brasil. O clima na Flórida é bastante quente, e o público tem alto poder de consumo”, afirma Isaias Bernardes de Oliveira, presidente da Chiquinho Sorvetes. Apesar do inverno no Hemisfério Norte, o negócio tem crescido e as vendas estão de acordo com a expectativa. “Ainda temos muito o que crescer, acredito que no verão já teremos um negócio mais maduro”, diz Oliveira.
Abrir as lojas em solo norte-americano, contudo, não foi tarefa fácil. Os processos burocráticos demoraram um ano. “Para adquirir o know-how, preferimos fazer todo o processo por conta própria”, afirma. O investimento foi de US$ 1,8 milhão para as três novas lojas.
Outra dificuldade foi adequar os produtos ao novo público. Foi necessário buscar novos fornecedores e reduzir a quantidade de açúcar nos sorvetes. “O sorvete é universal, mas o mix de produtos precisa ser um pouco diferente”, diz Isaias de Oliveira. A marca lançou uma linha de smothies, que não existe nas lojas brasileiras, além de ter incluído os sabores Pitaya, Frappé, e Affogato. Outra mudança é que nos EUA, a rede dá mais destaque ao açaí em suas lojas, “um produto que os americanos gostam muito e têm muito interesse” Nas lojas, são oferecidos cerca de 50 produtos diferentes.
A expectativa agora é abrir mais oito unidades próprias no país, mas ainda não há data para o movimento. Mais tarde, a empresa pretende vender franquias da Chiquinho Ice Cream. “Estamos consolidando a operação com as lojas próprias, até para dar a assessoria necessária aos franqueados. Estamos otimistas com essa nova atuação da marca e buscamos um crescimento estruturado e sólido por lá também”, afirma Isaias Bernardes de Oliveira.
(Fonte: Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios)