Assessoria Econômica da Fiemg apresenta panorama do setor alimentício

O faturamento no setor de Produtos Alimentícios no Estado em março último apresentou expansão de 17,53% diante de fevereiro deste ano. A informação é da Assessoria Econômica da Fiemg, que credita o desempenho ao aumento nas vendas para o próprio estado (18,33%), para o resto do País (4,94%) e nas exportações (41,74%). No desempenho da indústria mineira como um todo, o faturamento aumentou 15,30% no comparativo entre os dois primeiros meses de 2015.

Já o indicador do acumulado do ano até março decresceu 7,61%, devido ao menor número de pedidos no próprio estado (-6,65%), para o resto do País (-2,10%) e para o mercado externo (-18,57%). No acumulado de toda a indústria até março, a redução foi de 13,57%. Os dados constam no Relatório de Desempenho Setorial, produzido pela Assessoria Econômica da Fiemg. Além do faturamento, foram verificados nível de emprego, massa salarial e horas trabalhadas.

Com relação ao emprego, o índice em Minas no setor alimentício cresceu 0,82% diante de fevereiro. Para a Assessoria da Fiemg, o desempenho deve-se às contratações para o período da safra de cana-de-açúcar. No acumulado do primeiro trimestre deste ano, contra igual período de 2014, o pessoal empregado registrou recuo de 2,94%. O índice das indústrias obteve expansão, diante de fevereiro, de 0,13%. No acumulado, o emprego recuou 2,71%.

A massa salarial real no setor alimentício também mostrou crescimento de 21,67% perante o mês anterior, justificado pelo pagamento de participação nos lucros e resultados e pelo aumento no nível de emprego. Nos primeiros três meses de 2015, quando comparadas com o mesmo período do ano passado, as remunerações também foram 0,98% maiores. Já a massa salarial real de toda a indústria registrou expansão de 11,17%% perante o mês anterior; no comparativo entre o primeiro trimestre de 2015 com o mesmo período de 2014, o crescimento foi de 12,50%.

As informações do mês de março de 2015 resultam de levantamento feito em 219 empresas mineiras. A elaboração do estudo conta com a parceria da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Acompanhe os índices mensurados pela Assessoria Econômica da Fiemg nas tabelas abaixo:

Desempenho do Setor de Produtos Alimentícios (%)

Variáveis

 

Março 2015

Fevereiro 2015

Março 2015

Março 2014

Jan-Mar 2015

Jan-Mar 2014

Faturamento Real 17,53 (1,70) (7,61)
Horas Trabalhadas na Produção 6,76 (1,23) (4,00)
Emprego 0,82 (2,72) (2,94)
Massa Salarial Real 21,67 7,83 0,98

Desempenho da Indústria Mineira (%)

Variáveis

Março 2015

Fevereiro 2015

Março 2015

Março 2014

Jan-Mar 2015

Jan-Mar 2014

Faturamento Real 15,30 (10,01) (13,57)
Horas Trabalhadas na Produção 8,13 (5,47) (9,77)
Emprego (0,13) (3,60) (2,71)
Massa Salarial Real (11,17) (7,45) (12,50)